15 outubro, 2015
por: Priscilla Rhein
categorias: Looks do Dia

Oi meninas,

Atire o primeiro chocolate quem nunca começou a digitar uma mensagem para o boy, mas quando estava prestes a enviar, correu e apagou, concluindo: “Que idiota isso vai parecer”. Aí suspirou e pensou em uma abordagem diferente, talvez mais descontraída, pontuando a frase final com um emoji engraçadinho. Por fim, se equilibrando na tênue corda bamba entre a insegurança e a autoconfiança, prendeu a respiração e meio que de olhos fechados clicou no desafiador “enviar”.

mensagem-ignorada
Tá, e agora? Agora começa uma eterna sessão tortura…waiting whatsapp          Lindo, eu sei que cê tá aí

Mas vem cá, quem é esse cara na noite que não foi capaz de te mandar uma simples resposta além dos malditos e solitários “VV” azuis de mensagem ignorada? Que tipo de relacionamento é esse que te faz passar por tanta aflição? (Vale a pena?) O que é que você pode ter mandado, de tão absurdo, para merecer o limbo sombrio do vácuo?

Calma, vamos juntas fazer um estudo por amostragem com três situações cotidianas.

UM – Vocês estão ficando há duas semanas e nesse sábado à noite ele combinou de te pegar em casa por volta das 22h, mas já são 22h30min e a rua está começando a ficar silenciosa. Sem mencionar a angústia da possibilidade de ter levado um bolo que está remoendo na cabeça. Resultado é que é meia noite e o seu celular também está ficando deserto, a não ser… Peraí. Ele acabou de postar uma foto na boate, cercado por amigos e amigas, com a legenda “Acaba não mundão”?  Você suspira, respira, quase pira, e, à beira das lágrimas, jura que nunca mais vai olhar na cara daquele idiota. Só que, de repente, contrariando toda e qualquer lógica, já correu para o chat e terminou por enviar um patético “Oiiii! E aí, cadê você?”. Miga, não. O cara não teve a “hombridade” de dizer que tava a fim de sair com a turma, ou até mesmo de inventar uma desculpa, e te obrigou a realizar o deprimente ritual de tirar a maquiagem de luxo sem ter pisado fora de casa ou postado foto no Instagram? Para. Esse cara não merece um “Feliz aniversário” no Facebook.

receivedmessagekitty

“Libertem nossas garotas ansiosas!”

DOIS – É o fim do relacionamento, seu ex não vai voltar e já até te deram notícias de uma garota nova no pedaço. Que fazer? Os dedos correm ágeis pelo teclado e você envia: “Conheci uma pessoa” – mentira –  “estamos muito apaixonados” – mentira – “e agora eu te esqueci” – mentira. Seu ex, que já não tá nem aí com mais nada, permanece complacente e imune ao ciúme, então você é acometida pela síndrome de cantor de música brega e dispara uma nova sequência de sms: “Estou indo embora. Estou saindo da sua vida. Adeus, viu?”. Gata, ele tá quase se oferecendo para te levar ao aeroporto. É hora de parar. Hora de seguir em frente assim mesmo, sem avisar, sem pedir permissão, sem dizer um adeus. Você pode até tentar protelar ou negar seu sofrimento, mas nada vai te fazer escapar dele, muito pelo contrário, o medo de quem te espera no futuro e a insegurança em abrir mão do que não deu certo só te faz patinar em uma situação dolorosa. Vai por mim: dói, mas passa.

gif let it go                                                                                                                                                                                                                                    Vamo lá!

TRÊS – Último caso e talvez o que mais acometa a gente. Mulher jovem entre 18 a 30 anos no Brasil e no mundo. “E por falar em saudade, onde anda você, onde andam seus olhos que a gente não vê?”. Depois da sua última mensagem cheia de juras de amor, ele simplesmente sumiu. E agora, o que fazer? Espera! Antes de pegar o telefone e ligar para a polícia noticiando um desaparecimento, certifique-se de que ele não sumiu  para você. Mas ah… Que droga. O Facebook continua atualizado, Instagram tem foto de hoje cedo e, poxa vida, ele até tá online no Whatsapp. Você quase arranca os cabelos, só que depois de um segundo de reflexão envia um simpático “Oi, sumido!”. Garotas, “Oi, sumido” NÃO! Nesse caso (neeessee caso, viu?), ao que tudo indica, ele sumiu de propósito e, quando o tempo está quase coroando o fim do pseudo-relacionamento, você surge feito um Walking Dead, contrariando, mais uma vez, os caminhos da lógica.

okay wsappCri cri cri

Eu sei, menina, sei que é difícil não amolecer. Sei que o coração, muitas vezes, fala mais alto que a razão e, antes que qualquer um venha te julgar, você toma as atitudes que bem entender, afinal, já é grandinha para lidar com as consequências. Ora essa, e quem sou eu não fila pão? Eu sou você, que até hoje hesita entre um enviar e um deixar para lá, sou você que se sente orgulhosa por ter coragem o suficiente para correr atrás do que quer e não conviver com o perigoso “E se” rondando a cabeça, sou você que detesta “Ah tá” como resposta.

Estudos da Universidade de Cambridge afirmam: acho que toda mulher ouve vozes dentro de sua cabeça (e não, não estou admitindo que sejamos loucas!). Seja intuição, seja experiência, seja o dom da clarividência, fato é que nós sempre sabemos o momento exato de parar e o de prosseguir. O que acontece é que, convictas de uma paixão que, muitas vezes, não passa de empolgação, começamos a inventar desculpas e justificativas para as atitudes de um cara imbecil. Se algo dentro de você grita que esse cara tá enrolando ou não é exatamente o que esperava, pare de patinar na dor e pule fora logo.

Agora aproveita que é sábado à noite e fecha esse Whatsapp, garota. O chat do Facebook também. Levanta da cama (cuidado para não tropeçar no prato de brigadeiro) e toma um banho. Se arruma e fica gata igual aquele dia que levou o bolo do babaca lá. Isso mesmo, com direito a delineador e boca vermelha. Olhou-se no espelho e se achou incrivelmente linda? Então manda mensagem para suas amigas e diz que vai encontrá-las na festa. Diz também que não, não tem notícias dele e se depender de você, nem vai ter. Combinado? Por fim, mas não menos importante, desativa a internet móvel (O quê? Sem Whatsapp? Sem redes sociais? Mas como é que eu vou…). Acredite em mim: você vai. Antes que se dê conta, vai ter uma noite incrível, vai dançar bastante e desfilar um sorriso divertido de quem trocou a ansiedade de míseras mensagens pela delícia da vida real. E aquele cara? Ah, qualquer dia desse ele vai aparecer te rondando de novo, mandando patéticos “Oi, saudades!”, e os “VV” azuis e terminarão solitários na tela do celular dele… Mas quer saber? Você nem vai se importar!

Beijos beijos

Pri

Via: SuperEla

0

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 Comentário:Mensagem ignorada com sucesso, e agora ?

  1. natalia

    obrigado! 🙂